DIFERENÇAS ENTRE A HORTA ORGÂNICA E A HORTA CONVENCIONAL

0.jpg

A necessidade de acesso a alimentos frescos e saudáveis tem levado um grande número de pessoas a montarem uma horta em casa.

Existem vários tipos e todas são muito úteis tanto para melhorar a qualidade da alimentação quanto para promover educação ambiental.

Elas estão por toda a parte, seja nas escolas onde as crianças ajudam a cuidar e se beneficiam com o enriquecimento do lanche servido; ou nos quintais de muitas casas para consumo da família.

Tem ainda as hortas comunitárias que um grupo de vizinhos trabalha junto em um terreno baldio ou um espaço público cedido e, claro, as grandes hortas cultivadas para comercialização que alimentam cidades inteiras.

horta convencional é a mais praticada por qualquer tipo de horticultor. Porém tem crescido bastante o número de adeptos dos alimentos orgânicos. A procura tem aumentado bastante devido aos efeitos mais benéficos que os alimentos produzidos sem agrotóxicos proporcionam.

Então, conheça as diferenças entre a horta orgânica e a horta convencional.

Preparo do solo

A diferença começa aí, na preparação do solo para o plantio. Para uma horta convencional o solo é bastante revolvido; isso porque ele é tido somente como o suporte onde a planta vai se desenvolver.

Já para a produção de uma horta orgânica, todos os elementos presentes no solo são muito importantes para o crescimento de plantas saudáveis então a terra é levemente revolvida.

Adubação

Esse processo também é diferente para os dois tipos de hortas. Na convencional são usados adubos químicos chamados NPK (Nitrogênio; Fósforo e Potássio).

Esse tipo de adubação é absorvido mais rapidamente pela planta fazendo com que ela se desenvolva mais e em menos tempo. Porém, causa danos ao solo com o passar do tempo e prejudica toda a natureza.

Na adubação orgânica são utilizados elementos vivos, ou seja, materiais tirados da própria natureza como:

  • Esterco de galinha e de gado orgânico,

  • Casca de ovos orgânicos,

  • Adubo verde orgânico, que é feito com leguminosas e outras plantas,

  • Composto orgânico, preparado com as sobras da cozinha como cascas de frutas e verduras orgânicas.

Apesar do processo de desenvolvimento das plantas com esse tipo de adubo ser mais lento, a planta cresce naturalmente. Além disso, o orgânico melhora a qualidade do solo cada vez mais e a plantação se torna mais resistente, ao contrário do que se pensava.

Controle de pragas e doenças

00.png

No cultivo tradicional, o controle de pragas também é feito com produtos químicos. Os agrotóxicos, se usados indiscriminadamente, prejudicam não só o terreno do plantio, mas principalmente a saúde do consumidor causando doenças intestinais e outras Em plantações orgânicas, são utilizados produtos naturais para o controle de pragas e também é feito um controle biológico onde são utilizados predadores naturais das pragas como joaninhas, por exemplo, que comem as lagartas e outros insetos que destroem as hortaliças.

Controle de mato

000.png

As plantas daninhas ou mato se espalham com muita facilidade pelas hortaliças dificultando o cultivo. Em uma horta convencional, esse controle não é bom; a maneira como o mato é retirado faz com que as sementes se espalhem aumentando ainda mais fazendo com que as ervas daninhas se espalhem por áreas cada vez maiores. Quando o cultivo é orgânico existe um controle adequado dessas plantas ruins através da prevenção. O solo é arado antes da plantação fazendo com o mato cresce rapidamente e possa ser totalmente retirado antes do tratamento da terra.

Impacto ambiental

0000.png

Devido ao uso excessivo de produtos químicos, as culturas de plantio convencionais prejudicam em demasia o solo, tornando-o improdutivo com o passar dos anos necessitando de cada vez mais tratamento pesado. As águas também sofrem com os agrotóxicos. Se tornando muitas vezes impróprias para o consumo. Isso não acontece na agricultura orgânica devido ao uso de produtos naturais e adequados sem extravagâncias. Depois de algumas colheitas, o solo continua fértil e com melhor qualidade ainda e as águas não sofrem qualquer dano.

Horta hidropônica

Esse é um tipo de horta produzida na água. Não há contato da planta com a terra. São usados produtos químicos e um alto teor de nitrato. Apesar de ser uma boa opção onde não há espaço para o cultivo, a horta hidropônica prejudica bastante os rios e nascentes causando um impacto ambiental ruim. A horta hidropônica é rica em metais pesados, que podem fazer mal à nossa saúde.

Horta do Le Manjue

Um dos grandes diferenciais do Le Manjue é a sua horta orgânica. Verduras e legumes utilizados pelo chef Renato Caleffi nos pratos do Le Manjue são provenientes da horta orgânica do próprio restaurante. Assim, há a garantia da integridade e qualidade dos alimentos servidos.

Você já tem uma horta em casa? Conhecia as diferenças entre os tipos de horta? Se gostou do artigo, não deixe de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais!