O MANEJO DO TRABALHADOR NO CULTIVO DE ORGÂNICOS

0.jpg

De acordo com dados do Instituto Biodinâmico (IBD), o consumo e a produção de alimentos orgânicos crescem cerca de 30% a cada ano no Brasil. Um bom indicador são as prateleiras dos supermercados, as feiras especializadas, as empresas do ramo alimentício e os restaurantes, que oferecem cada vez mais produtos orgânicos aos consumidores.

Os alimentos orgânicos são cultivados sem fertilizantes e adubos químicos, aditivos sintéticos e agrotóxicos. Sementes geneticamente modificadas não são utilizadas. Por isso, não apresentam toxicidade. O valor nutricional é mais elevado, portanto, o alimento é mais saudável e até o sabor e o aroma são diferentes, sendo mais acentuados.

Os cuidados da agricultura orgânica com o meio ambiente

A agricultura orgânica também se preocupa com a conservação do solo. Assim, pratica a rotação de culturas, utiliza adubo feito com matérias animais e vegetais, controla as pragas de maneira biológica e utiliza minerais naturais, entre outras técnicas. Desta maneira, não há o empobrecimento do solo, que recebe um bom aporte de nutrientes e está sempre se regenerando.

A agricultura orgânica e o respeito ao trabalhador rural

Além da produção de alimentos saudáveis, da preservação do meio ambiente, os produtores de alimentos orgânicos também visam a qualidade de vida de seus trabalhadores. Dentre os diversos compromissos, devem cumprir as legislações trabalhistas e aquelas que se referem à segurança e saúde ocupacional. Jovens de 14 a 18 anos, por exemplo, só podem trabalhar em atividades leves. A contratação dos trabalhadores precisa ser feita com contrato por safra ou com registro em carteira assinada.

A remuneração tem de seguir o piso salarial regional. É importante a adoção de programas de formação profissional para os colaboradores aprenderem a manusear adequadamente máquinas e equipamentos industriais e insumos agrícolas. O produtor torna-se responsável pelo bem-estar socioeconômico e pela qualidade de vida dos contratados.

A legislação dos orgânicos

000.png

A produção, o armazenamento, a rotulagem, o transporte, a certificação, a comercialização e a fiscalização de alimentos orgânicos é regulamentada pela Lei 10.831/2003, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Os produtores de alimentos orgânicos devem certificar seus produtos. Para isso, precisam fazer parte do Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos do MAPA. Uma das certificações é o selo Sistema Brasileiro de Avaliação de Conformidade Orgânica (SisOrg), concedido por certificadora privada ou pública credenciada pelo MAPA.

Como funciona uma horta orgânica

0000.png

Para montar uma horta orgânica é necessário seguir alguns passos. Se houver espaço suficiente para abrigar as plantas, dá para fazer uma horta em casa ou mesmo no apartamento. Vamos às dicas!

  • O local deve ser bem iluminado e ter acesso à luz solar ao menos quatro horas por dia. Porém, as plantas não podem ficar sob o sol o dia inteiro;
  • Escolha o que plantar e onde plantar; ou seja, será diretamente na terra, em vasos, jardineiras, caixotes ou similares?
  • Busque informações sobre como cuidar das espécies plantadas. Cada uma tem suas próprias necessidades quanto a cuidados, como as regas;
  • Utilize produtos orgânicos para adubar e fertilizar;
  • Caso necessário, aprenda sobre como controlar pragas e doenças de maneira orgânica;
  • Saiba como fazer o rodízio de culturas.

A horta do Le Manjue

As verduras e os legumes utilizados nos pratos preparados no Le Manjue são provenientes da horta orgânica do próprio restaurante. Assim, há a garantia da integridade e qualidade dos alimentos servidos. Você tem o hábito de consumir produtos orgânicos? Se não tem, está pensando em incorporá-los em sua alimentação? Conte pra gente! Queremos saber mais sobre você!