COMIDA JAPONESA: MITOS E VERDADES

1.jpg

Para aqueles que não resistem aos encantos da culinária japonesa, aí vai uma dica: saiba aproveitar o melhor dessa linha gastronômica que conquistou boa parte dos brasileiros nos últimos anos. Os sashimistemakissushis e suas variações têm feito a cabeça dos amantes de peixe, não é mesmo?

Não é à toa que a quantidade de restaurantes que oferecem rodízio, por exemplo, tem aumentado tanto. No entanto, para poder se adaptar ao paladar brasileiro, a comida japonesa sofreu algumas adaptações que parecem ser saudáveis, mas não passam de vilões para uma dieta balanceada.

Veja em quais ingredientes você deve maneirar e saiba aqueles que fazem bem à sua saúde!

Algas

11.png

Ingrediente presente em sahimis, temakis e sushis, a alga é um vegetal marinho rico em vitaminas do complexo B. Além disso, ela também é fonte de iodo, auxiliando para o fortalecimento do sistema imunológico, além de contribuir para regular os hormônios da tireoide.

Peixes

Independente se falamos de atum, salmão ou truta, os benefícios são inúmeros. Sobre eles, só temos algo a dizer: são os melhores amigos do seu coração. Isso porque essas espécies são ricas em Ômega 3, um ácido graxo capaz de reduzir o nível de gordura arterial. Além disso, esses peixes colaboram para aumentar o índice de colesterol bom (HDL)e diminuir as taxas do ruim (LDL).

Gengibre

111.png

Este ingrediente é um ótimo aliado para quem deseja perder uns quilinhos, sabia? Como ele aumenta a temperatura do corpo, contribui para acelerar o metabolismo e a queima de gordura. Além disso, também serve como um ótimo antioxidante e regulador intestinal.

Pepino

Com baixíssimas calorias e rico em água, o pepino é um dos ingredientes mais encontrados na culinária japonesa. Por ter alto índice de vitamina C, ele também ajuda a reduzir o inchaço da pele. Uma prova disso é a sua utilização na região dos olhos para reduzir o aspecto das olheiras.

Wasabi

1111.png

Essa pastinha verde é um rico aliado para auxiliar na digestão, principalmente se você acabou de se jogar em um rodízio. Além disso, ela auxilia no processo de desintoxicação do fígado e é rica em sais minerais, como magnésio, fósforo, cálcio e vitamina C.

Inimigos disfarçados

11111.png

Antes de mais nada, você precisa saber algumas dicas para tornar sua experiência gastronômica mais saudável:

 

Reduza a quantidade de porções com arroz: o Gohan (arroz japonês) feito no Brasil costuma ser rico em açúcar;

Prefira as opções sem cream cheese ou maionese: esses ingredientes elevam o teor calórico;

Fique atento à coloração dos peixes: alguns restaurantes utilizam coloração em pó para deixar a tonalidade de um outro peixe similar a um salmão. Fique de olho!;

Mantenha distância do shoyo: esse molhinho tão adorado é extremamente rico em sódio – o que pode te deixar com a sensação de inchaço após comer.

Gostou das nossas dicas para aproveitar a culinária japonesa sem culpa? Se você tiver alternativas para tornar essa experiência mais saudável, compartilhe com a gente. Assine nosso blog: assim você fica por dentro das nossas principais notícias.