A IMPORTÂNCIA DO NOSSO INTESTINO

3.jpg

Você sabia que o intestino é um dos órgãos mais importante do seu corpo? Ele é considerado o nosso segundo cérebro. Quando o médico ou nutricionista pergunta se seu intestino funciona todos os dias e você diz que não, mas acha isso normal, já está acostumado, saiba que não tem nada de normal e você provavelmente está com uma disbiose.

Afinal, o que é disbiose?

33.jpg

É muito importante termos um intestino saudável, e mesmo que ele funcione todos os dias, não significa que ele está saudável. Ainda assim você pode ter um quadro de disbiose.

Disbiose é quando temos um desequilíbrio da microbiota intestinal com mais bactérias patogênicas do que as benéficas no intestino. As bactérias benéficas irão produzir algumas vitaminas, absorver nutrientes, produzir enzimas digestivas, defender o sistema imunológico, entre outras funções. As bactérias patogênicas vão permitir que toxinas e/ou microrganismos estranhos entrem para a corrente sanguínea alterando várias funções, podendo levar a vários sintomas e/ou doenças, tais como:

  • Dificuldade para dormir (no intestino que é produzido a melatonina – responsável por uma boa noite de sono);
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Mau humor (no intestino é produzido a serotonina – hormônio do bem estar);
  • Obesidade (devido ao aumento de inflamação);
  • Dores abdominais;
  • Diabetes;
  • Dores de cabeça
  • Candidíase;
  • E até câncer.

Quais as causas da disbiose?

333.png

Algumas situações que podem levar ao quadro de disbiose são: o uso de antibiótico, o stress, a alimentação inadequada, o uso de laxante, o nascer de parto cesárea, não ter um aleitamento materno exclusivo, entre outros. Alguns micronutrientes são importantes para a integridade do intestino, porém com o stress esses micronutrientes diminuem e o intestino não fica integro, favorecendo as bactérias patogênicas. Com o parto cesárea ocorre uma colonização da microbiota intestinal com as bactérias do hospital, podendo levar ao quadro de disbiose desde recém-nascido.

Como tratar a disbiose?

3333.png

O tratamento consiste em: uma adequação da alimentação, o qual deve ingerir alimentos que garantam o crescimento e a reprodução das bactérias benéficas ao intestino, de modo geral deve-se evitar: corante, conservantes, glutamato monossódico, açúcar, leite e derivados e aumentar a ingestão de fibras, amido resistentes, oligossacarídeos, água, frutas, verduras e legumes. Mas isso varia muito de pessoa pra pessoa, devemos respeitar a individualidade sempre. Um alimento que faz bem para uma pessoa pode não fazer para outra.

A introdução de prébioticos e probióticos também é fundamental. Mas eles não são encontrados naqueles iogurtes que dizem que tem lactobacillus vivos, estes não são nem recomendados. A disbiose vai muito além do que consumir apenas iogurtes, ainda mais os que possuem açúcar, esses tendem a favorecer ainda mais o quadro de disbiose. Procure um nutricionista capacitado para adequar suas necessidades!

Você tem alguma dúvida quanto ao funcionamento do intestino e surgimento da disbiose? Vamos continuar esta conversa nos comentários!