OS BENEFÍCIOS DO CAQUI

4.png

O caqui é conhecido como a fruta do outono. Sua sazonalidade é mais forte em abril e maio, média em março e junho e fraca no resto do ano. É recomendado o consumo em sua época, pois eles normalmente são mais saborosos, com mais nutrientes, mais baratos e com menos agrotóxicos. Ele é de origem asiática, especificamente na China e Japão, devido ao clima tropical se adaptou muito bem no Brasil.

A fruta é delicada e com a casca fina. Por isso, na hora da compra deve verificar se ela está livre de rachadura, firme e com a coloração uniforme.

Um ponto negativo é que sua durabilidade não é muito boa, deve-se guardar na geladeira de 3 a 5 dias e só lavar na hora do consumo, se não pode azedar mais rápido. É recomendado consumir cru, para assim não perder as suas propriedades.

Se for fazer um suco, deve-se tomar imediatamente para não perde seus benefícios.

Temos quatro tipos de caqui:

  •  O Caqui Roma Forte, com coloração vermelha, polpa de consistência mole e gelatinosa.

  • O Caqui Taubaté, com coloração vermelha, polpa de consistência mole, pode ser confundida com a Roma forte.

  • O Caqui Giombo, de cor alaranjada de consistência firme e crocante e o Caqui Fuyu alaranjado e de consistência firme.

Podemos destacar sobre os benefícios do Caqui

04.png

Quanto mais avermelhado mais rico em betacaroteno e licopeno. O primeiro é transformado em vitamina A no nosso organismo e tem como papel a defesa imunológica, melhora as unhas, a pele, o cabelo, a visão e auxilia no desenvolvimento ósseo. O segundo tem um poder antioxidante, ou seja, contribui para neutralizar os danos causados pelos radicais livres e auxilia no tratamento de doenças degenerativas como o câncer, principalmente de próstata. O licopeno também tem efeito na função vascular.

O caqui também é rico em cálcio, ferro, vitamina C e fibras que ajudam no funcionamento do intestino e promove saciedade. Ele contém uma alta concentração de açúcar e frutose e por isso às vezes as pessoas o evitam, mas seu ótimo conteúdo de fibra minimiza o impacto no aumento da glicemia após seu consumo. Para as pessoas que sentem aquela vontade de doce em determinado período do dia, ele é uma boa opção. Uma dica é consumir com alguma semente junto, para melhorar o índice glicêmico, como: a linhaça, a chia, o amaranto e o gergelim.

Porém como qualquer alimento o excesso não é recomendado, ele pode causar diarreia e descontrole glicêmico. Por isso, é recomendado o consumo moderado de um caqui por dia. É importante lembrar que se deve variar as frutas todos os dias para alternar o consumo de vitaminas e minerais.